Uma ceia de Natal leve, saudável, gostosa e equilibrada para todos!

Ninguém precisa deixar de comemorar com prazer essa data tão especial. No entanto, moderação é fundamental. Evite comer e beber em excesso.

Procure elaborar sua ceia com alternativas de baixo teor calórico, com menos gorduras e açúcares. Além de hortaliças e frutas, inclua, também, cereais integrais.

Prefira os alimentos orgânicos. Estes são mais saborosos, mais nutritivos e saudáveis.

A grande variedade de hortaliças e frutas cultivada em nosso país permite que os pratos típicos das festas fiquem com uma apresentação de encher os olhos, e ainda trazem mais saúde para a mesa. São alternativas de baixo valor calórico e contêm substâncias que nos protegem das doenças crônico-degenerativas, tais como diabetes, hipertensão arterial, obesidade e doenças cardiovasculares.

Inicie a ceia por saladas cruas que possuem um alto teor de fibras. A vantagem é que as fibras atuam como uma “esponja” na absorção de gorduras, evitando seus efeitos nocivos sobre o organismo.

Os cereais integrais devem ser incluídos nos pratos principais, bem como em saladas. Uma boa sugestão para a ceia é o arroz preto com vegetais picados – um prato exótico, saboroso e nutritivo. Se preferir, utilize o arroz integral cateto ou agulhinha.

A farofa tradicional pode ser substituída por farofa de soja.

Os alimentos com alto teor de gorduras saturadas devem ser evitados. Exemplos desses alimentos são: frituras, salgadinhos, embutidos, maionese, queijos gordos (gorgonzola, provolone, cheddar), carnes gordurosas (presunto, pernil, bacon, salame, pele de aves, carne vermelha com gordura), massas com cremes ou molhos cremosos, creme de leite, chantili. Estas gorduras exercem um papel comprovado no surgimento de doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade.

Para beber, opte pelo suco de uva orgânico, vinho tinto orgânico ou o vinho sem álcool. Substitua o refrigerante por sucos de frutas naturais, chás gelados, água.

As frutas (frescas ou secas) são excelentes opções de sobremesa e também podem ser ingredientes de saladas mistas e coloridas. Evite os excessos de rabanadas, tortas, doces refinados e com coberturas e recheios gordurosos.

As frutas oleaginosas (castanhas, nozes, pistache, avelãs, amêndoas etc.) são excelentes opções, desde que consumidas com moderação. Além de saborosas, são altamente nutritivas e favorecem a diminuição do LDL colesterol e o aumento do HDL colesterol.

As preparações cozidas, assadas e grelhadas devem ser privilegiadas, evitando as frituras.

Evite os molhos à base de maionese, dando preferência às pastas e maioneses à base de soja, molhos feitos com iogurte desnatado. Deve-se abusar de temperos e ervas finas em vez de sal e condimentos prontos que possuem muito sódio e gorduras saturadas e trans.

O Panetone, que é a cara do Natal, pode ser consumido por todos, já que, atualmente, existem as opções light (ideais para quem busca o emagrecimento), sem adição de açúcar (para diabéticos) e sem glúten (para celíacos). Portanto, sabendo escolher, ninguém precisa passar longe dessa delícia.

Além dos panetones, existem outras opções saudáveis e específicas para pessoas com necessidades especiais como bolachas de natal sem glúten, brownie sem glúten e lactose, chocolates sem adição de açúcar em formatos especiais para o natal, pêssego em calda diet, leite condensado diet, leite condensado de soja, pão-de-mel sem glúten, doce de soja (similar ao doce de leite convencional).

Fonte: Bruna Murta – Nutricionista Mundo Verde franquia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>